Você conectado a notícia
 
Não é fácil completar 62 anos de idade (agosto de 2008) no Brasil e principalmente 40 anos de carreira e o que é mais difícil ainda, fazer sucesso sempre. Odair José já faz parte da história da música popular do Brasil desde que saiu de Goiânia para conquistar seu lugar no seleto clube dos maiores vendedores de discos do Brasil, para isso ele enfrentou os porteiros e os seguranças das gravadoras, em especial a CBS, única gravadora que ele pediu para entrar, pois depois dela _enquanto durou o reinado das gravadoras no Brasil_ seu passe sempre foi valorizado e todas queriam tê-lo em seus casts.
Quando teve oportunidade de fazer seu primeiro registro fonográfico em 1969, interpretando Minhas Coisas, composição de Rossini Pinto, sua vida mudou da noite para o dia, a porta se abriu para ele entrar e ditar o sucesso popular no Brasil. Foi no LP As 14 Mais, coletânea das mais desejadas por qualquer artista, que ele pôde fazer uma demonstração do que seria capaz de fazer. Com apoio de Rossini Pinto, mais a força produtiva de Raul Seixas, sua obra criou asa e em pouco tempo já voava por todo o território nacional.
Quem só conhece o Odair José das baladas consagradas como o hino da pílula, da ode às prostitutas com Vou Tirar Você Desse Lugar, de outro hino igualmente popular como a canção que desvenda o que é felicidade, sabe muito pouco do artista. Não basta baixar os discos em MP3 disponíveis na rede, é preciso comprar seus discos de vinil e conhecer seus produtores, músicos e arranjadores, só assim pode-se chegar perto do que realmente representa Odair no cenário artístico nacional.
Falar de Odair nos dias de hoje, sem pesquisar nos registros sobre o quanto ele ainda é representativo no mercado fonográfico, é escrever sem compromisso algum de informação. Tem que falar que ele era o mais temido concorrente de Roberto Carlos (e não Paulo Sérgio), que todas as gravadoras ficavam de olho no que ele estava para lançar em discos, que até uma topada no dedo, era explorada pela mídia de um modo geral. Quando Odair José resolveu celebrar uma missa no centro do Rio de Janeiro para agradecer pelo sucesso em 1973, o centro comercial do Rio parou literalmente.
A igreja que fica no SAARA, nunca havia recebido um fiel tão famoso e capaz de fazer os comerciantes baixarem as portas somente para ver o ídolo de perto. Todas as revistas e jornais noticiavam a rotina do artista e no episódio da missa, todo mundo ficou sabendo através das emissoras de rádio e TV que faziam cobertura ao vivo do local, sem falar que as principais revistas cobriram o acontecimento. Tudo bem que fama não representa muito para um artista, mas olhar para o passado e ler nos arquivos sobre seus feitos poderosos, isso certamente floreia qualquer trajetória vivida.
Fonte:musicapopulardobrasil.blogpost.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe
Categorias
Publicidade