Você conectado a notícia

Estão abertas até o dia 28 de fevereiro as inscrições para o Programa da Carteira Nacional de Habilitação Popular. Podem se candidatar ex-presidiários, alunos da rede pública do ensino, beneficiários do Programa Bolsa-família, beneficiários do Programa Chapéu de Palha, desempregados há pelo menos um ano e trabalhadores com renda mensal inferior a 2 salários mínimos.

As 15 mil vagas deste ano serão distribuídas metade entre residentes na Região Metropolitana do Recife e metade entre moradores do interior de Pernambuco. O interessado deve realizar sua inscrição através do site www.detran.pe.gov.br.

Serão oferecidas três mil vagas para os que desejam tirar a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH), três mil aos que quiserem adicionar a categoria A (motos e motocicletas) – opção que não havia em 2010 – e nove mil para aqueles que querem mudar a categoria para C (caminhão), D (ônibus, vans e miroônibus) e E (carretas).

O resultado sairá no dia 10 de março e os selecionados serão convocados por correspondência a partir de 14 de março a comparecer à sede do Detran ou aos Ciretrans espalhados no interior para apresentar os documentos que comprovem sua situação social. Após essa etapa, o aluno assistirá aulas no Centro de Formação de Condutores (CFC) cadastrado no Programa mais próximo de sua casa, de acordo com um sorteio. Quem for reprovado nos exames pode tentar novamente até cinco vezes gratuitamente.

É importante que os candidatos ao Programa CNH 2011 leia atentamente o regulamento quando for se inscrever na internet. Segundo a coordenadora do Programa, Amanda Machado, 42,3% dos inscritos são eliminados por não se enquadrarem nos pré-requisitos do Programa, como a renda ou o tempo mínimo de carteira para mudança de categoria. Em 2010, 157.744 pessoas se inscreveram e apenas 91.144 (57,7%) foram selecionados. Ao todo, foram entregues 11.913 carteiras de habilitação.

O Detran-PE também está realizando um estudo do perfil dos beneficiários das edições anteriores do Programa CNH, a fim de conhecer as dificuldades durante o processo. Entre os que irão retirar a primeira CNH, por exemplo, 37% são reprovados no exame teórico. O diretor-presidente do Detran-PE, José Humberto, acredita que a falta do hábito de leitura interfere neste índice. O índice de abstenção nas aulas teóricas também é alto. Os dados estatísticos devem ser divulgados pela assessoria ainda esta semana.

Jconline/cotidiano

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe
Categorias
Publicidade